Guia prático de Moscou


Um guia completo para organizar uma viagem para Moscou na Rússia, uma das cidades sede da Copa do Mundo de 2018.


Muita gente tem me pedido para escrever sobre a viagem para Rússia, então resolvi fazer esse guia prático, entre as postagem da viagem para Argentina e Chile do final do ano. Dessa forma vou mesclando essas duas viagens e atendendo aos pedidos dos leitores.

Como já expliquei neste Post, planejar uma viagem para Russia não é tão simples. Idioma, cultura, geografia, clima. Tudo muito diferente do que nós brasileiros estamos acostumados, ainda mais uma viagem no auge do inverno com temperaturas médias de -15/-20 graus Celsius.

Museu Histórico do Estado

Um pouco de frio na barriga e muitos estudos. Sim, adoro estudar a região que vou visitar. Vamos as dicas:





Faça uma cotação de viagens na Agência parceira Previllege Soluções em Viagens.



Imigração:

Visto: Desde 2010 Brasileiros não precisam de visto para entrar na Rússia, contanto que a permanência no país não ultrapasse 90 dias.

Registro: Na Rússia há a obrigatoriedade de registro do viajante para estadias maiores do que 7 (sete) dias. Mas não se preocupe, pois seu hotel providenciará o registro. Todavia, se ficar hospedado em casa de um amigo, este deverá fazer o registro da estadia junto as autoridades locais.

Importante: Deixe junto com seu passaporte o cartão de imigração preenchido na entrada do país. Esse documento é muito importante e deverá ser devolvido na saída do país.

Não se engane, os dias ensolarados são os mais frios.



Faça sua reserva no BOOKING ou Hotéis.com e garanta o melhor preço.


Como Chegar:

Não há voos diretos do Brasil para Moscou.

Quem opera para Moscou entre outras: 
- Air France via Paris;
- British Airways via Londres;
- Lufthansa via Munique;
- Swiss via Zurique;
- Turkish via Istambul;
- Alitalia via Roma;

Acho uma escolha muito particular, mas se procura preço bom, aconselho pesquisar datas e cias aéreas. Com flexibilidade de datas encontrará as melhores tarifas. O mais importante, se alguma promoção for anunciada, não pense, compre. Caso contrário perderá a tarifa.

Nossa viagem: A passagem foi comprada através da S7 (Siberian Airlines) em uma promoção anunciada pelo Melhores Destinos. O Voo foi operado em parceria com a Ibéria. Portanto, voamos Ibéria São Paulo/Madrid e S7 Madrid/Moscou. A volta foi toda pela Ibéria.

O primeiro trecho da viagem teve duração de 10 horas e o segundo trecho de 6 horas. No total foi uma viagem de 24 horas, contando com a conexão e antecedência no aeroporto. Uma viagem longa e cansativa, mas vale a pena. Embarcamos na sexta final de tarde e chegamos no sábado a noite.

Se você quiser viajar um pouco mais confortável, pode pedir upgrade de categoria e viajar na classe executiva (se tiver lugar). Mas para isso precisará utilizar pontos, ou pagar a diferença de tarifa. Nesse caso a tarifa era de 500 euros por pessoa.

OBS1: a Ibéria e S7 fazem parte da One World, mesmo programa de acúmulo de pontos da TAM.
OBS2: no site da S7 não há voos com saídas de São Paulo, conseguimos a compra pelo link que o site Melhores Destinos disponibilizou.

Igreja dentro do Kremlin




Quer ficar Conectado durante a sua viagem? Os Chips da EasySim4U tem cobertura em 140 países. Adquira já o seu!


Transfer:

Desembarcamos no aeroporto Domodedovo, que é o aeroporto mais afastado do centro de Moscou, cerca de 22 km e considerado o maior da Rússia em termos de tráfego de passageiros. Contratamos pela internet o serviço de Transfer, Lingotaxi. Apesar da distância ser relativamente pequena, tal percurso pode demorar até 2h, dependendo do trânsito.

Todavia, para aqueles que preferem fazer tudo sozinho, há a opção do trem Aeroexpress que sai do aeroporto e vai até a estação Paveletsky. Depois é só fazer baldeação no metrô até a estação do seu hotel, se tiver.

Meu conselho: contrate um transfer. As enormes escadas do metro de Moscou não combinam com malas, muito menos as ruas escorregadias e com neve (se viajar no inverno).

Kremlin

Moeda e Fuso Horário:

Rublo é o nome da moeda da Federação Russa. Atualmente, com a crise econômica na Rússia, a moeda vem sofrendo desvalorização, o que é bom para o brasileiros.
Em fevereiro, quando viajei, 100 euros equivalia a 7.400 rublos.

DICA: O Câmbio nos aeroportos são sempre desvantajosos, por isso, troque um pouco e deixe para trocar o restante nas casas de câmbio na cidade. Há diversas espalhadas por Moscou.

O fuso Horário é de 6 horas a mais em relação ao horário de Brasília. Mas eu nem senti muita diferença. 

Meu conselho: se chegar de dia, vá passear e deixe para dormir somente a noite. Assim você consegue entrar logo no fuso.



O Alfabeto:

O alfabeto russo é o Cirílico. Bem diferente do que estamos acostumados. Estude o alfabeto para se familiarizar, pois em Moscou não há qualquer placa em inglês e a sinalização dos metrôs são apenas em cirílico. Talvez isso mude devido à copa do mundo que acontecerá em 2018.

Outra questão importantíssima é que ninguém fala inglês em Moscou. Nos hotéis não haverá problema, mas em todos os outros lugares o idioma será a grande dificuldade. Mas calma, você não passará fome pois os restaurantes possuem cardápios em inglês e com fotos, todavia nem todos os garçons falam a língua.



Os Russos são muito solícitos, tentam te ajudar mesmo não entendendo nada do que você diz. Na dúvida tente o Espanhol ou mesmo o Português, pois ainda há um pouco de preconceito quanto a língua inglesa.

O mais engraçado é que eles não falam inglês, sabem que você não fala a língua deles e continuam a responder em russo.

No meu caso aprendi a falar uma frase em russo "Eu não falo Russo" e mesmo depois de dizer a frase, eles continuavam conversando em russo comigo. Muito engraçado. O mais hilário era a cara de "HEIN" que eu fazia e a continuação da conversa em português.
No final todos riam.... tudo se resolvia..... e todos se entendiam!!!! Não passei fome e não me perdi no metrô.

Portanto, não tenha medo. Arrisque!

Troca de Guarda



 Faça seu seguro viagens com desconto nos parceiros do blog: Mondial Travel ou Real Seguros.


Onde Ficar:

Hospedagem é muito relativa. Na minha opinião os hotéis da Rede Accor só muito bons. O mais econômico da rede é o conhecido Ibis, que tem em praticamente todo o mundo. Quartos pequenos, mas confortáveis. Uma estadia que não tem erro devido a padronização. Só aconselho verificar a localização do Hotel.

Em Moscou há diversos tipos de acomodações: hostel e hotéis dos mais simples aos mais sofisticados. Contudo antes de escolher o seu, estude uma boa localização. Claro, que os melhores localizados, também são mais caros. Então é uma escolha bem particular.

Melhor região para se hospedar é no famoso anel central, onde se localizam os hotéis 5*.



Nós optamos pelo Novotel, também da Rede Accor, todavia uma categoria melhor que o Ibis. A localização do Novotel é muito boa, perto de restaurantes, além de metrô praticamente embaixo do hotel.

Nosso Hotel: Novotel Moscow Centre.
Um hotel 4 estrelas, localizado a 15 minutos do Kremlin e 2 estações de metrô praticamente ao lado  do hotel.
Endereço: Novoslobodskaya str 23, 127055 Moscow, Rússia.
Site: click aqui

Meu conselho: sempre estude a cidade para saber onde se hospedar. No caso de Moscou, um metro perto, principalmente no inverno é primordial. No tópico abaixo explicarei o porque.



Transporte:

Moscou é uma cidade muito grande, com uma população de aproximadamente 15 milhões de habitantes, contando com a área metropolitana. Portanto há muito trânsito, exatamente do que o turista quer fugir. Por isso taxi não é uma boa opção

Táxi:
A noite para ir a restaurantes, teatro, bares o táxi é válido, fora isso, use somente o metrô. Mas fique atento, pois em Moscou qualquer cidadão com carro pode ser um possível "taxi". Se levantar a mão para pedir um, qualquer pessoa pode parar e oferecer a corrida, portanto procure táxi oficial.

O Metrô em Moscou é muito bom e eficiente. Há muitas linhas que levam o turista para todos os lugares.  As estações funcionas das 06h as 01h da manhã. É o melhor meio de transporte para se locomover pela cidade.



E apesar do alfabeto, não é tão difícil decifrar o metrô. Na verdade achei fácil, basta prestar atenção.

Primeiramente, tenha em mãos um mapa do metrô em cirílico e outro em Inglês. Tenha em mente que nas estações estará escrito apenas em Cirílico, então não adianta um mapa apenas em inglês.

Mas então por que ter um mapa em Inglês?
Porque todos os guias e panfletos que você pegar estará escrito em inglês, inclusive o nome da estação de metrô de cada atração turística.

Saiba em qual estação está e para qual que ir, para não entrar do lado errado. O bom é que você não precisa decorar a estação final para saber qual direção pegar, pois há indicação com nome de todas as estações no sentido escolhido (em Russo, claro).

Dica: Utilizei um app de metro que traçava a rota e funcionava Offline. (Yandex metro), todavia, fique tranquilo, pois dentro do metro tem wifi gratuíto.

Não preciso nem dizer que as estações são uma verdadeira obra de Arte. Uma mais linda que a outra, com esculturas, pinturas, vitrais. Um espetáculo subterrâneo. Farei um post específico sobre o metrô de Moscou, pois tem muita coisa para contar e compartilhar.



Trem: mesmo com passagens bem mais caras que avião é o modo preferido dos russos para viagens de média e longa distância. 

Quando ir:

Também é muito pessoal essa escolha. Na verdade, sempre digo que uma cidade tem que ser visitada no mínimo duas vezes e em estações do ano diferentes.

Como gosto de lugares diferentes do país de moro, dou preferência para conhecer cidades no outono ou inverno, para ver paisagens que normalmente não existem no Brasil.



E também, na minha opinião, visitar cidades em estações frias é menos cansativo, pois o calor nos leva à exaustão.

Meu conselho: conheça Moscou no inverno, muita neve te espera além de ser a época que menos chove.



Brasileiros vão ver paisagens totalmente diferentes e inimagináveis. Parques totalmente cobertos de neve, rios congelados, pessoas elegantemente andando pelas ruas com casacos um mais lindo que o outro, pista de patinação no gelo, árvores totalmente sem folhas e branquinhas.

E não tenha medo do frio. Vista-se adequadamente e o frio passará longe. É sério. Todos os lugares são extremamente quentes, na verdade senti mais calor do que frio.

Mas lembre-se: um casaco adequado, botas e acessórios para as extremidades são essenciais. Farei um post específico de como se vestir para o inverno.



A primavera e o verão também devem ser estações muito bonitas em Moscou. Nossa guia do city tour nos explicou que no verão a cidade é bem colorida, florida e a temperatura pode chegar até 30 graus Celsius, todavia as noites são um pouco mais frias, em torno de 15 graus. São meses chuvosos, então o turista tem que contar com a sorte.

O Outono em Moscou também é bem frio e chuvoso. Meus pais estiveram na cidade em Novembro e a temperatura variou de -3 a +5, todavia só choveu.


A cidade:

Ballet, Czares, batalhas, frio, comunismo, império, capitalismo, restaurantes, museus, metrôs que mais parecem galerias de arte. Impressionante. Divinamente linda.   

Praçca Vermelha de dia

Praçca Vermelha ao entardecer

Moscou é um importante centro econômico, a capital da Rússia e a segunda cidade mais populosa da Europa.

Fundada em 1.147, seu nome deriva do Rio Moscova. Muitas histórias, conflitos e guerras fazem parte da cidade. Cada monumento, cada Museu e Igreja conta um pouco da história de Moscou.



Sede de uma das Companhias de Ballet mais consagradas do mundo, o Teatro Bolshoi é patrimônio cultural da humanidade pela ONU e UNESCO.

Cisne Negro - Ballet O Lago dos Cisnes

É considerada uma das capitais mais frias do mundo, com invernos longos  de temperaturas de 0 a -25 e período de neve de três a cinco meses. O verão pode ter temperaturas bem quentes, e torno de 30 graus, todavia há uma grande variação entre dia e noite.

Seu complexo sistema de transporte é invejável, com 4 aeroportos, 9 terminais ferroviários e um sistema de metrô considerado um dos mais movimentados do mundo.



O contraste do pós-comunismo é muito evidente em Moscou. Uma cidade que mistura o novo e o velho. Muitas restaurações de monumentos destruídos, construções de novos hotéis e edifícios antigos formam um ambiente único e intrigante.

Uma viagem diferente e sem dúvida inesquecível.



 Alugue um carro pela RentCars, o principal portal de comparação de preços para locação de veículos.



O que visitar:

- Kremlin - Kreml - Кремль



- Catedral de São Basílio - Sobor Vasiliya Blazhennogo - Собор Василия Блаженногo



- Praça vermelha - Krasnaya Ploshchad - Красная площадь
- Mausoléu do Lenin- Mavzoley Lenina - Мавзолей Ленина
- GUM - ГУМ



- Teatro Bolshoi - Bolshoi Theatre - Большой театр



- Catedral do Cristo Salvador - Khram Khrista Spasitelya - Храм Христа Спасителя



- Rua Arbat - Арба́т



- Convento Novodevichy - Novodevichi Monastir - Новоде́вичий монасты́рь
- Biblioteca Estatal Russa
- Estações de Metrô
- Parque Gorki - Парк Горького
- Galeria Tretiakov - Gosudarstvennaya Tretyakovskaya Galereya - Государственная Третьяковская Галерея
- Sete irmãs de Stallin

O que comprar:

- Matriúshka: bonecas de madeira pintadas a mão
- Ovos Fabergé
- Ushanka: chapéu para o frio
- Casacos de inverno: muita variedade e modelos com preços muito bons
- Cosméticos e maquiagens
- Caviar: uma iguaria bem barata na Rússia.
- Vodka

A moda em Moscou é voltada especialmente para Mulheres. Nos shoppings 85% das lojas são femininas e o restante é unissex.
Muita variedade de roupas boas e baratas. Casacos de inverno, de pele e outros materiais, além de lindos são muito baratos. Diversos tipos de acessórios e botas. As mulheres ficam loucas. (Momento deveria ter comprado mais..... Rsrsrs)

As Russas andam muito bem vestidas e arrumadas. Os casacos são totalmente diferentes dos que estamos acostumados a ver no Brasil. Um estilo glam! 
Para Homens, bem menos variedades, todavia ótimos preços e excelentes casacos.

Fui à algumas lojas de grandes marcas e o valores são bons.Todavia esqueça o GUM, o famoso shopping de grandes marcas da Praça Vermelha. Os preços são exorbitantes. Se quiser comprar marcas famosas, pesquise e vá em shoppings distantes.

Dica 1: Shopping Lotte Plaza, perto da estação de metrô Smolenskaya. Um shopping de 8 andares onde encontrará as melhores marcas por um preço bem melhor que o shopping GUM.


Dica 2: Perto da Praça Vermelha, há um shopping subterrâneo com excelentes preços: Shopping Center Ohothij Rjad: tem uma entrada pela estação de metro Okhotny Ryad e frente a fonte dos cavalos do Jardim de Alexandre.



Cosméticos também são uma ótima opção de compra na Rússia. La Roche, ROC, Avene, diversas marcas francesas, por metade do que custa no Brasil. Você encontra em qualquer farmácia.

Maquiagens também são bem em conta. Vale umas comprinhas. Há lojas só de maquiagens e cosméticos em geral.

OBS: Nada comparado aos Estados Unidos, mas com essa alta do dollar, acho que fazer compras na Rússia está compensando.


O que comer:

Comida típica Russa:
- Blini: panquecas ou crepes de diversos sabores.
- Sopas: Borscht (sopa de beterraba)
- Ikrá (caviar)

Na Russia uma rede bem popular é a Tepemok, onde vende as famosas blini e sopas. Ótima opção de comida boa e barata para o dia-a-dia. Prove a sopa de queijos, divina!

Blini e Sopa de queijos do Tepemok

Restaurantes tipo self service, também é uma boa opção. O detalhe é que você escolhe o que quer e a atendente coloca no seu prato. Pelo menos não precisa decifrar os cardápios Russos. Um exemplo desses restaurantes é o My My e o 57 localizado no Shopping GUM.



Há muita variedade de restaurantes de diferentes culinárias. Comer em bons restaurantes em Moscou é relativamente barato comparado à São Paulo. Principalmente com a desvalorização do Rublo.


Meu Roteiro em Moscou:

1. Primeiro Dia (domingo): Moscou Free Tour, Praça Vermelha, Catedral de São Basílio, Compras.
2. Segundo dia (segunda): Teatro Bolshoi, Tour de Metrô, Compras, Rua Arbat, GUM
3. Terceiro dia (terça): Compras, Kremlin, Catedral do Cristo Salvador
4. Quarto dia (quarta): viagem de avião para São Petersburgo.


*Acompanhe o blog que farei um post sobre meu roteiro em Moscou

Curiosidades:
? As missas nas igrejas são acompanhadas de pé e mulheres tem que cobrir a cabeça e homens tirar o chapéu.
? Moscou é a cidade com maior número de bilionários do mundo.
? Os russos não tiram fotos de meio-corpo, apenas de corpo inteiro, pois dá azar.
? A Rússia é o maior país do mundo.
? Moscou é o ponto inicial da ferrovia Transiberiana.
? Ninguém fala inglês em Moscou.
? Mesmo sabendo que você não fala russo, eles continuam falando em russo com você.


E então, vamos para Moscou???





———-> Encontre os melhores hotéis na Rússia com a facilidade de cancelamento gratuito.


Gostou do artigo? Uma forma de retribuir é fazer reservas pelos parceiros do blog. Cada fez que uma reserva é feita nos links abaixo, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a divulgar mais conteúdo gratuitamente.

RESERVE AQUI


Aproveite e organize sua viagem com os parceiros do Blog e se quiser um Roteiro Personalizado, envie um email para: love.and.travel@hotmail.com



Encontre seu Hotel nos melhores sites de busca: BookingHotéis.comTrivago.


Compre suas passagens nas Cias Aéreas:  AlitaliaAviancaAzul, GolLatamKlmTap


Compare tarifas para alugar carro na: RentCars


Evite aborrecimentos, faça um seguro viagem na: Mondial Travel ou RealSeguros.


Fique conectado em suas viagens com os chips da  America Net Mobile e EasySim4U


Compre ingressos online no Ticketbar ou Weplann e esqueça das filas !!!


Adquira moeda estrangeira na Cotação ou solicite um orçamento.





* Já conhece nossas redes sociais? Acesse os link abaixo para saber as novidades.




Atualmente: Consultora de viagens por profissão, advogada por formação, eterna viajante por vocação. Amante de vinhos, restaurantes e cultura, sem deixar de lado a paixão por moda e design.

Um comentário:

Obrigada pela visita e se quiser deixe um comentário.



Back to top