Dicas de como escolher as vinícolas de Mendoza, na Argentina, para degustação.

Queridos Viajantes,
Dear Travellers,

Welcome!!! To translate this page, click the button on the right side. 




Continuando os post sobre a viagem de final de ano  pelo Chile e Argentina........

* Para os novos leitores, informo que fiz uma viagem de 15 dias pelas cidades de Santiago, Mendoza, Valparaíso e Viña del Mar. No final deste post colocarei os links dos post já publicados.


O quinto e sexto dia de viagem ficaram reservados para visita e degustações nas bodegas.


Mendoza produz 70% dos vinhos da Argentina, sendo considerada uma das grandes capitais mundiais do Vinho. É  dividida por regiões que abriga mais de 1200 vinícolas. As principais regiões são: Luján de Cuyo, Maipú e Valle de Uco.

A geografia de Mendoza é estonteante. Aos pés da Cordilheira dos Andes, com seus eternos picos nevados, dias de sol e céu azul praticamente o ano todo.


Luján de Cuyo aos pés da Cordilheira dos Andes
Durante os meses de fevereiro, março e abril ocorre a colheita, sendo que no primeiro sábado de março há a comemoração com a Festa Nacional da Vindima, uma das comemorações mais populares e esperadas da Argentina com participação de visitantes de todo o mundo.


  • As Regiões:

 - Luján de Cuyo: localizada na Zona Norte a 40 minutos ao sul de Mendoza, tem altitudes entre 800 e 1.100 metros, é conhecida como a Terra do Malbec.


Mapa extraído do site Caminos Del Vino

Cavas Wine Lodge em Luján de Cuyo


- Maipú: Próxima a cidade, é uma região menor e com poucas bodegas, todavia é considerada " o berço do vinho".  Há também olivícolas e em algumas tem degustação de azeite.


Mapa extraído do site Caminos Del Vino

Bodega CarinaE em Maipú

- Valle do Uco: região mais nova localizada a 80 minutos ao sul de Mendoza, com altitudes entre 900 e 1200 metros é considerada uma das mais altas do mundo

Mapa extraído do site Caminos Del Vino


Peculiaridades: rico solo calcário e argiloso, clima desértico, escassas chuvas, média de 300 dias de sol por ano, vento seco, baixa umidade e grande diferença de temperatura entre dia e noite fazem a região de Mendoza perfeita para a produção de vinho.


Bodega Alta Vista em Luj´sn de Cuyo


Curiosidades: foi através do Jesuítas que cruzaram os Andes, vindo do Chile, que as primeiras mudas chegaram a região de Mendoza e foram cultivadas pelos imigrantes europeus.

Com muita pesquisa e estudo tracei o roteiro das degustações.


Sala de degustação da Pulenta
Os sites pesquisados estão listados abaixo, além de muitos blogs de viagem. A Lily Pestana do Blog Apaixonados por Viagens me ajudou muito, pois havia feito essa viagem na mesma época 1 ano antes.


Disponibilizo abaixo dois guias do site Experience Mendoza para download, um em português e outro em inglês. Esses guias são bem completos, explicam sobre a principais bodegas, os melhores restaurantes, hotéis e passeios.





Se você é como eu e gosta de fazer tudo sozinho, segue algumas dicas para se organizar:

1. Visite as vinícolas por região, ou seja, pesquise a localização das vinícolas que quer conhecer e agrupe-as por região e proximidade;

2. Faça reservas para garantir a visita. Há bodegas que não necessitam de reserva, mas se você quer muito conhecer determinada vinícola, não tente a sorte. Mande um email que será logo respondido;

3. Algumas vinícolas, apesar de localizadas na mesma região, podem ser distantes uma das outras, então estude a localização fique atento no horário das reservas. Nunca marque horários próximos se as vinícolas forem distantes;

4. Fique atendo aos sábados, domingos e feriados, pois há bodegas que fecham;

5. Leve dinheiro em espécie, pois muitas não aceitam cartão de crédito;

6. Atente-se ao intervalo entre as visitas, pois as degustações duram entre 60 e 90 min;

7. Algumas vinícolas também oferecem almoço, mas há necessidade de reserva;

8. Contrate um motorista, popularmente chamado de Remis, se não quiser preocupação com locomoção. 


Bodega La Rural - Museu do Vinho em Maipú

Mas se você não quer se preocupar, há agências que fazem todo o roteiro e inclusive contratam motorista. Informe-se em seu hotel logo na chegada. Todavia se for viajar em algum feriado, sugiro que faça tudo antecipadamente pela internet.

  • Meu Roteiro:
Estávamos com carro alugado desde Santiago e não queríamos ficar dependendo  de motorista, apesar de ser mais cômodo. Queríamos a liberdade de passar na frente de alguma bodega e simplesmente parar, dessa forma escolhemos 2 vinícolas em cada região para reservar e deixamos a tarde livre para escolher algumas entres tantas.



- Na sexta visitamos a região de Luján de Cuyo. Bodegas escolhidas e reservadas: Catena Zapata e Pulenta. Almoço reservado na Cavas Wine Lodge.


Sala degustação da Zapata

Meu irmão e cunhada na Pulenta
Cavas Wine Lodge
Importante salientar que as vinícolas de Luján fecham mais cedo no sábado e algumas nem abrem, por isso escolhemos visitar na sexta.

- No sábado visitamos a região de Maipú. Bodegas escolhidas:  Zuccardi e Trapiche. Não havia necessidade de reservas, bastava chegar no horário pre-determinado para as visitas, assim não precisa esperar a próxima.


Sala de degustação da Zuccardi

Degustação na Trapiche

Bodega CarinaE

As vinícolas de Maipú ficam aberta até mais tarde aos sábados.

Infelizmente não conhecemos a região de Valle de Uco, pois tínhamos apenas o domingo e queríamos conhecer a cidade.

É como eu sempre digo: "Temos que deixar algo para trás com intuito de voltar".

Acompanhe os próximos post que explanarei as visitas e degustações.


Leia também:




Ajude o blog a se manter. Não se esqueça de fazer sua reserva em MENDOZA pela caixa de pesquisa do blog ou clicando no link abaixo. Você não paga nada a mais por isso.





* Já conhece nossas redes sociais? Acesse os link abaixo para saber as novidades.






Se curtiu, compartilhe com os amigos! 




Bisous, 




Tha Moura



Atualmente: Consultora de viagens por profissão, advogada por formação, eterna viajante por vocação. Amante de vinhos, restaurantes e cultura, sem deixar de lado a paixão por moda e design.

13 comentários:

  1. Que legal, Tha! !!
    Adorei seu roteiro e muito obrigada pela menção ao Apaixonados por Viagens! !!
    Matei um pouco da saudade de Mendoza pelas suas fotos e relatos!!!
    Beijinhos,
    Lily
    www.BlogApaixonadosporViagens.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Lily,
      Seu roteiro me ajudou muito e adoro seu blog!!!!
      Mendoza me encantou...adorei.....
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Beijos
      Thais

      Excluir
  2. Mais uma vez viajei com você. Lindas paisagens. E posso imaginar que delícia de vinhos. Obrigada mais uma vez pelas dicas

    Vanessa Brollo
    www.partiuplanob.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Vanessa,
      Que bom que viajou comigo..... Essa é a intenção....rsrsrs
      Obrigada pela visita.
      Bjos
      Thais

      Excluir
  3. Nossa Thais! Que privilégio poder saborear um autêntico vinho chileno contemplando estas paisagens... É de encher os olhos, mesmo! Parabéns pelas fotos, ficaram maravilhosas! Beijo!
    Fernanda
    www.escolhainteligente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fer,
      Realmente foi uma viagem deliciosa. Degustar vinhos aos pés da Cordilheira dos Andes é uma experiência única.
      Também fiz visitas em vinícolas do Chile e farei post. Continue acompanhando.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  4. Não sou entendedora de vinhos mas gostei de visitar vinícolas (estive na Concha Y Toro e algumas aqui do sul do Brasil). Acredito que as de Mendoza sejam "as vinícolas"!! Lindo passeio e lindas as fotos!
    Ah, já indiquei esse post a uma amigona que vai conhecer Mendoza ;)
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi,
      Tmabém não sou entendedora, mas é uma delícia saber um pouco mais sobre o assunto, afinal eu adoro tomar vinhos. rsrsrsrs
      Também fui na Concha Y Toro e farei post e adorei.
      As de Mendoza são ótimas..... tem muitas..... uam visita diferente da outra. Vale a pena.
      Obrigada pela indicação.
      Se sua amiga quiser me mandar um email, eu posso ajudar, pois estou fazendo ainda outros post específicos sobre as vinícolas que visitei.
      Continue acompanhando e obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  5. Enquanto a rodar de carro e fiscalização de trânsito? Algum problema? E para achar as vinícolas? Foi fácil?

    ResponderExcluir
  6. Para achar as vinícolas? Foi fácil? Muitos dizem que é complicado e que GPS não funciona!

    E fiscalização com quem bebe? Tem? Vcs foram parados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Rodrigo, tudo bem?

      Foi muito fácil a char as vinícolas. Usamos Google maps e waze e não teve erro. Só programe-se para visitar vinícolas próximas se o intervalo entre as degustações for curto.

      Quanto a fiscalização é inexistente, fique tranquilo. Optamos por alugar carro e fazer tudo sozinhos para não ficarmos dependentes e engessados, mas muita gente contrata remis.

      Obrigada pela visita e pelo comentário.

      Thais

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e se quiser deixe um comentário.



Back to top